Saturday, December 31, 2011

Retrospectiva!


Esta é a minha última foto grávida do ano, em 31 de dezembro de 2011. Estou com 38 semanas, feliz que Benjamin está bem, e ao que tudo indica vai nascer em duas semanas.

Passamos o natal com a minha família (minha mãe e meu padrasto) que vivem a 45 minutos da minha casa, e os pais do Matt junto com a sua irmã. A casa ficou cheia por uma semana. Minha sogra e minha cunhada me ajudaram bastante, pois nestas últimas semanas minha energia tem diminuido muito. Vou aproveitar para descansar e colocar os pés para cima até o bebê nascer.

2011 para nós foi o ano da virada, o ano em que ousamos mudar, claro que tudo foi bem planejado, mas mesmo assim, sempre há um risco.

Nos mudamos em janeiro, Matt terminou seu trabalho como missionário junto a Igreja de Cristo em Julho, mas já estava trabalhando na Lipscomb (universidade) desde maio. E o mais impressionante de tudo foi nosso bebê, que já estava planejado para nascer no Brasil havia mais de 2 anos, e foi só nos mudarmos para cá que ele decidiu vir. Agora já temos uma casa para recebê-lo e esperamos ter muitos filhos para encher esta casa.

Eu também tive um ano de muito trabalho, ensinando inglês pelo Skype, com uma média de 10 alunos neste primeiros ano. Também tive quatro alunos de português com aulas aqui mesmo em Nashville. Sem falar nos trabalhos de interpretações e traduções feitos aqui e no Brasil através da internet. O trabalho foi tão intenso da minha parte que o ano passou tão rápido que nem vi a gravidez passar. Mas agora, eu alcancei meu limite,  vou descansar!

Agradecemos a Deus por todas a bençãos que 2011 trouxe!

Desejamos a todos os amigos um ótimo 2012, e que Deus abençõe a todos! :)




Friday, December 16, 2011

Português para Estrangeiros!

As vezes os brasileiros me perguntam se nos Estados Unidos tem pessoas interessadas em aprender português, quando eu digo que sim, elas ficam impressionadas. 

Sim, há muitas pessoas interessadas, o Brasil está se desenvolvendo muito, é um dos 8 países mais ricos do mundo, devido a isso está atraindo muitos investimentos estrangeiros. Devido ao meu estado avançado da gravidez, tive que recusar mais alunos, só vou voltar a trabalhar em março. 


Estes são Pam and Ed, são alunos especiais. Eles tem uma filha que é casada com um brasileiro e está morando em São Paulo. Eles não sabiam nada de português, agora estão preparados para enfrentar conversações do dia a dia. E se eles pegarem gosto pela língua portuguesa, poderão continuar quando voltarem do Brasil. 


Esta foi a nossa última aula. Também com este barrigão eu não tenho mais condições... Mas trabalhar com idiomas para mim não é um trabalho pesado, mas noto que minha respiração já está diferente. E eu estou bem mais devagar...
Ah! Como vocês podem ver, nossas aulas são feitas em uma cafeteria (cyber café). Isto é um hábito estranho para nós, mas aqui é muito comum, os funcionários já me conhecem como a professora de português. É comum ver outras aulas particulares acontecendo também. E por incrível que pareça a gente se acostuma e acaba se concentrando na aula. É que como a cidade é muito grande, é melhor para nos encontrarmos no meio do caminho, assim não fica longe para mim, e nem para o aluno.

Também não precisamos consumir nada, é só sentar em uma mesa e começar a dar aula, se quisermos, podemos até usar a internet do local. Mas eu sempre pedia um café descafeinado.


Para comemorar o último dia de aula, levei meu doce preferido, brigadeiros! hummmm! Acho que eles gostaram. Os americanos tem um paladar diferente dos Brasileiros. Por exemplo, eles acham os Brigadeiros muito doce, comem um ou dois no máximo. Já eu podia comer uns 10. Mas eu acho que é menos doce do que um brownie ou marshmallow.

Senso de Humor:

Tivemos momentos divertidos, descobri que o senso de humor dos americanos é diferente do nosso, as vezes Ed fazia uma piada e eu não ria, porque levava a sério. E quendo eu fazia uma brincadeira, eles também não entendiam. Agora nós já estamos a par destas diferenças, e as aulas ficaram bem mais divertidas. 

Espero que eles tenham uma boa experiência no Brasil! Vou sentir saudades!

Friday, December 9, 2011

Raças e Etnias




Outro dia, eu estava saindo do hospital quando a enfermeira me abordou e perguntou qual era a minha origem. Eu fiquei confusa com a pergunta, e perguntei o que ela queria dizer com isso. Ela ficou um pouco embarassada e sem jeito, e me perguntou o que eu reponderia no formulário médico onde diz "cor". Eu fiquei mais confusa ainda, pois minha pele não poderia ser mais branca, embora meu cabelo seja crespo. Então eu olhei para minha pele e respondi que eu responderia Branca, e fiz uma cara de "é obvio'!

Mas indo para casa comecei a pensar que talvez não fosse tão obvio  assim, pois já vi os americanos se referirem a eles mesmos como brancos e os mexicanos também chamam os americanos de brancos. Também achei estranho a enfermeira ter ignorado a cor da minha pele e perguntado direto pela minha origem.

Então quando meu marido chegou em casa aquele dia perguntei prontamente que cor eu era, expliquei o que aconteceu, e ele disse que no meu caso, as pessoas ficam na dúvida porque aqui é considerado branco quem é americano com origem européia. Eu sou uma Brasileira com origem Alemã e Paraibana, então fica confuso, ainda mais que não tenho traços americanos. Eu poderia ter respondido simplesmente "latina".

Na verdade, a palavra "cor" aqui quer dizer muito mais do que a cor da pele atual, a palavra é usada para expressar, raça, etnia, origem...

Na universidade onde o Matt trabalha tem uma lista de raças e etnias que podemos responder no formulário.
White 
African-American 
Asian 
Hispanic
Native American or Alaska Native 
Native Hawaiian or Pacific Islander
Two or more races
Race and ethinicity unknown
Nonresident alien

Pois é, eu não me lembro de ter visto isto no Brasil. No Brasil, ou somos negros, brancos ou mulatos. Tá, tem os índios e asiáticos... Quanto a origem somos uma mistura de tudo um pouco! heheheh


Thursday, December 8, 2011

Obrigado!


Pois é! Como eu já tinha comentado antes, os americanos adoram expressar o quão agradecidos estão. Não basta só falar "obrigado" na hora de ganhar alguma coisa, a gente tem que escrever um cartão de agradecimento e mandar pelo correio ou entregar em mãos. 

Como tive dois chás de fraldas, achei legal fazer um cartão de agradecimento geral, e para minha surpresa foram quase 100 cartões. E isto que ainda temos mais um chá de fralda no trabalho do Matt ainda este mês. 

Ao fazer os cartões, eu me dei conta do quão importante é agradecer, e refletir sobre cada nome que colocamos no envelope, ao fazer o envelope de cada um, transmitimos um pensamento bom. 

A foto acima faz parte do cartão de agredecimento, assim a pessoa tem uma foto nossa de recordação, e pode até colocar na geladeira, se quiser. Este tipo de cartão-foto para agradecimento está ficando muito comum, assim como cartão de natal. 

Mas depois de mandar tantos cartões de agradecimento, vou deixar os cartões de natal para o ano que vem!

Obrigada a todos por me acompanharem pelo blog e por me mandarem pensamentos positivos!

 Até mais!

Tuesday, December 6, 2011

Licença Maternidade


Pois é! Chegou a hora de parar de trabalhar e dar mais atenção ao final desta jornada. Nos últimos dias tenho sentido muita falta de energia, e tive que cancelar meus alunos pelo skype, o que me deixou um pouco triste. Mas por outro lado, depois que consegui descansar mais, estou me sentindo melhor. Vou dedicar mais tempo para arrumar o quartinho do Benjamin, ver o que ainda falta, e preparar a casa ara o natal. E é claro, vou continuar escrevendo no blog sempre que der!

Fiquem de olho, que a qualquer momento posso dar uma boa notícia!

Até mais,

Monday, December 5, 2011

Sexta-Feira Preta

Após a tradição do dia de Ação de Graças, que acontece na quarta quinta-feira de novembro, acontece uma grande liquidação na sexta-feira que se segue, lojas e supermercados dão super descontos em alguns produtos que chegam até 80%.


As grandes redes de loja abrem suas portas a  meia-noite, ou três da manhã. Você tem que ter muita vontade se quiser participar. Eu participei, não tenho vergonha de assumir, quem não gosta de uma boa barganha! hehehe. Mas, eu fui às 8h da manhã, e consegui bons descontos sem enfrentar a correria da madrugada. Até porque muito gente não sabe que os sites dessas lojas oferecem o mesmo desconto da Black Friday. Estávamos esperando repor a nossa tv que foi roubada, e conseguimos comprar no site do Wal-Mart pelo mesmo preço. Na minha opinião as melhores ofertas da Black Friday estavan nas televisões de tela plana., valeu a pena esperar. hehehe!


Mas o tumulto é grande nas grandes cidades! E na verdade, tudo não passa de marketing, pois durante o ano tem promoções muito boas e até melhores. Depois do natal, por exemplo, já peguei descontos de até 90%, sem tumulto nenhum. 

A propósito, Benjamin vai muito bem! Agora estou em repouso forçado, estava trabalho um pouco demais. Agora estou me dando o luxo de ficar grávida e curtir um pouquinho!

Abraços!

Sunday, December 4, 2011

Meu Dia de Ação de Graças!



Já tinha explicado no post anterior como tudo funciona, na família do Matt não foi diferente! Minha sogra passou o dia anterior na cozinha, preparando tudo! Só que ela é uma americana a moda antiga, ela faz tudo mesmo, ela não usa muitas misturas prontas, como eu, e ao mesmo tempo ela é super organizada.  Depois de cozinhar um dia inteira, nem parece que houve nada na cozinha.


Olha que mesa bonita! Cardápio: Peru, recheio feito com um tipo de pãozinho torrado com vários temperos, purê de batatas, vagens, milho, e uma cassarola de batata doce. Hummm!


A família se reúne para agradecer as bençãos recebida durante o ano, e comemos muito!


Neste ano agradecemos pela vinda do Benjamin, e pelos diplomas conquistados pelo Matthew, mestrado em Psicologia Organizacional e pela minha cunhada, e que conquistou seu Phd em Literatura Inglesa. 

Sobre a sobremesa, tivemos as típicas tortas de maçã e abóbora!



Ambas as tortas são caseiras! A punpkin pie foi feita com abóbora colhida no próprio jardim, e o purê de abóbora feito a mão. 

Bem, eu não consegui comer mais nada durante o resto do dia.

Os americanos dizem que tudo aqui é em volta da comida, e estou começando a acreditar!