Saturday, October 27, 2012

Festa Musical

Esta noite tivemos uma festa musical! Com as chegada do outono as casas já colocam enfeites característicos, como este aranjo de porta, que acabei pendurando do lado de fora. 


Esta noite, o friozinho chegou, 6 graus! A nossa nova lareira elétrica foi um sucesso e deixou a festa mais aconchegante. (Esta lareira foi comprada em uma "garage sale", que é muito normal aqui).


Inauguramos nossa casa ao estilo de Nahville. Esta é a banda "Prattle on, Rick". Não, não é música country, o estilo deles é uma mistura de música folclórica com pop e o resultado saiu muito bom!
O líder da banda, Patrick é o nosso padrinho de casamento, ele e Matt são velhos amigos. Patrick conhece Porto Alegre, e fala um pouco de Português. Ele é Matt já viajaram juntos em missões no Brasil.


Que legal curtir meu bebezinho!


Melhor ainda é curtir junto com o meu maridão!

                                    
Pam e Ed são meus antigos alunos de português! Ficamos bons amigos! Gosto de pessoas que se interessam por outras culturas e também tem um respeito por culturas diferentes.

                                   
Tivemos cerca de 20 pessoas esta noite. Cada um trouxe um prato para compartilhar e nós oferecemos as bebidas.


Este vídeo é para vocês terem uma idéia de como foi!

Patrick e sua banda também tocam nos pubs de Nashville, e eles fazem shows em casas para divulgar seu trabalho.

O bom de um show em casa, é que podemos fazer cedo, como é o costume aqui. Jantamos às 18h e o show foi das 18:30 às 19h30. E às 20h 15 todos já estavam indo embora. 
Este tipo de festa é muito comum, e também muito bom para famílias com filhos, pois fica muito cansativo ficar até tarde em atividades assim com crianças. No Brasil, eu estranhei que sempre nos convidavam para jantar a partir das 20h, e não tinha hora para ir embora. 

Bem, tudo é cultura! E fico feliz de fazer parte das duas!

Friday, October 5, 2012

PARE


Esta semana fui parada pela polícia por ter ultrapassado um sinal de pare. Sei que errei, é perigoso, e coloquei vidas em risco.

O mais incrível de tudo é que eu não estava no meio da rua, e sim em um estacionamento de um shopping center procurando um lugar para estacionar. O shopping nem estava aberto, tinha chegado uns dez minutos antes e não havia carro passando, então fio passando a placa de pare devagarinho, já que não tinha outros carros.

Quando eu menos esperava, um policial me persegue e pede para eu enconstar (dentro do estacionamento), passa a minha placa de carro no rádio da polícia, pede para ver os documentos do carro, minha carteira de motorista, e passa tudo pelo rádio, depois ele me explicou que me parou porque eu passei reto pela placa de pare, e eu nem me lembrava de ter visto uma. Pedi mil desculpas e o policial me deu só uma advertência.

Ufa! Fiquei super nervosa.

Aqui temos que parar no "pare" mesmo que não venha ninguém, e mesmo que estivermos dentro de um estacionamento vazio, como foi o meu caso. Aqui, temos que agir certo mesmo que niguém esteja olhando.

Tenho que admitir que até concordo com a atitude do policial, com transito não se brinca. E agora, toda vez que vejo uma placa de "pare", lembro da situação e já vou parando antes. Acho que é por isso que o povo aqui é mais educado no trânsito.